quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Minuto de Sabedoria - Laico

"(...)eu me lembrei dum conselho que Zé Bebelo , um dia tinha me dado, que era: que a gente carece de fingir às vezes que raiva tem, mas raiva mesmo nunca se deve de tolerar de ter, porque, quando se curte raiva de alguém,
é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a idéia e o sentir da gente, e que isso era falta de soberania, e farta bobice, e de fato é!"

Grande Sertão: Veredas

____________________________________________________________________
Um professor meu comentou que esse livro funcionava como o minuto de sabedoria dele, todo dia abria uma página aleatória e lia uma passagem.
Eu li esse livro uma vez, depois trabalhamos na faculdade e tentei relê-lo, mas acho que ainda não adquiri maturidade o suficiente para extrair os ensinamentos desse grande livro (grande mesmo, mais de 600 páginas).
Essa passagem é muito especial para mim, pois eu estava num momento da minha vida onde tudo que eu fazia era pensando numa pessoa que eu odiava. Não tinha uma noite de sono tranquila e não havia uma coisa que eu pensava que não me levasse a lembrar dela e a odiar ainda mais profundamente. E era exatamente o que o narrador falou que acontecia, a pessoa que mais me causava repulsa na vida controlava meus pensamentos, então mudei o conteúdo deles e finalmente voltei a ser a dona daquelas que são as únicas coisas que realmente me pertencem, minhas ideias (sem acento já!)

3 comentários:

Marô disse...

Sobre pessoas que odiamos: acho que ódio e amor são bem parecidos, em ambos os casos não conseguimos tirar a pessoa dos nossos pensamentos! e em ambos os casos procuramos ser melhorer. Para a pessoa que amamos nos orgulhar de nós, e para a pessoa que odiamos sentir inveja :D ou se sentir " menos"

sobre a britney: amo de paixão! diva eterna! só achei meio tosco uma coisa, depois de beijar a madonna a coisa que ela faz de mais legal e rebelde é raspar a careca??? ahh pelo amor né!! faltou criatividade aí!

mas enfim, britney (L) amor eterno, vestida de jogadora de basquete, batendo o lapis na mesa esperando a aula acabar!

e tiraram o acento de "ideias"?? jura??? que absurdo! O_o


ps: tenho quase certeza absoluta que vocÊ conhece um tal de gustavo shin... se não for a mesma pessoa, desculpa! mas é que realmente tenho quase certeza!

beeeeijo :*

Viwianny disse...

Sem acento em ideia, mas com as ideias acentadas.

Maturidade é como um carvão, demora tempo para se transformar em diamante.

"As emoções são como o soluto imerso no solvente, mistura que quando agitado se torna turva, deixando o nosso espaço emocional repleto de pensamentos que tomam contas de nós. Pensamentos bons ou ruins, mas que tomam conta de nós."

Essas são as minhas reflexões sobre o texto, mas se lhe forem úteis...

BeiJu,
Vivi.

JuMi disse...

Em setembro de 2008 a palavra ideia ainda era acentuada, por isso não mudei, não gosto de mudar os textos do blog, pois se não eu ficaria maluca adaptando às novas regras da ortografia.