segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Mulheres e a audição seletiva

Nós mulheres estamos acostumadas à audição seletiva, isto é, quando passamos em frente à obras, reunião de homem em bar e outros lugares com homens semi ocupados, fingir que não ouvimos as obcenidades e baboseiras que nos falam.
E eu fui bem treinada viu, ás vezes nem ouço mesmo.
Mas já fiquei muito irritada. Ano retrasado eu trabalhava em uma escolhinha na Aclimação e todo dia que eu passava em frente a uma empresa o porteiro assoviava pelo interfone. "fiu fiu", ai eu irritei:

- O QUE FOI? Você quer me falar alguma coisa?

Nunca mais eu ouvi o assovio. E tomei a lição, geralmente, BEM GERALMENTE, esses sujeitinhos não sabem o que responder, então prepara uma lista de respostas que acabam com qualquer babaca e acompanha esta história.

Na terceira noite em Ferrugem, eu e as 3 meninas que estavam comigo, fomos jantar numa pizzaria, numa mesa do lado de fora estavam 6 caras, e ao ver a gente entrar comentaram entre si: "olha as gordinhas chegando!" e deram risadinhas. Eu não ouvi, lembra da audição seletiva? Mas as meninas ficaram bem bravas. "me chama de piranha, de feia e burra, mas não chama de gorda!" uma repetiu.
Tomei as dores, como assim, não sou gorda, sou grande poxa, não aceitei para mim, e comi em paz, mas as duas outras meninas estavam ainda chateadas, uma das 3 era magrela, então saiu até antes da pizzaria, pois sabia que ia rolar barraco.
E barraco aqui comigo é na classe, alias lembram do idiota do interfone? Esses 6 não passavam de mais do mesmo. Dois levantaram e passaram por nossa mesa, não me controlei, o sangue subiu e eu falei em tom intimidador:
- Você não tem algo para me falar? Tem sim, fala para gente, as gordinhas querem saber, você não dá conta né? Seu broxa!
Sangue nos olhos das 3!
- Er...eu?
E saiu correndo, fomos pagar a conta e mais 3 da mesa estavam na fila, começamos a provocar.
-Sabe amiga, homem que não dá conta gosta de menosprezar as mulheres!
- Sim!!Chamam elas de gordas!
- É tudo broxa! rss
Percebemos que eles estavam incomodados. Saimos, mas aguardamos na porta, em fila, com o olhar fixo nos 3 idiotas.Nisso um amigo deles, que não estava na hora do comentário infeliz, percebeu que as 3 aguardavam os caras sairem e perguntou se podia dar uma de cupido.
- Cupido? Não obrigada, não curto broxa, estamos só esperando para ver se tem homem ai.
E o amigo ria, tentava beijar nossas mãos e dizia que eramos demais.
Os caras sairam vermelhos, pediram desculpas e disseram que o culpado era o mais muleque, aquele que tinha saido antes.
Eu terminei com a frase de ouro:
- Em ferrugem são 10 homens para cada mulher, vocês se queimaram com quatro, que tratarão de comunicar a outras o ocorrido, espero que se virem sozinhos.

Eu fiquei brava porque o cara fez de propósito, nos ofendeu para ouvirmos mesmo e se sentir melhor, isso é péssimo, eu não saio na rua apontando o defeito dos outros: "nossa olha o vesgo chegando" ou "o manco hauahuahau" ele não sabe quais são os motivos das gordinhas, pode ser disfunção hormonal ou uma depressão que poderia ter sido agravada pelo episodeo. Mas espero que tenham aprendido a lição e se poupem de humilhação na rua.

5 comentários:

Mr. DeDe disse...

Ai, a maior idiotice qe eu acho qe nos TODOS ouvimos na rua, sao quando aquelas pessoas, comentam sobre sua vida intima como se estivesse em um lugar fechado, acho que ninguem tem que ficar ouvindo os problemas e essas coisas dos outros
Beijoo
Ps: CADA DIA QE PASSA AMOO MAIS O BLOOG

Beverly Hells disse...

Aos 20 e poucos anos a reação aos galanteios dos homens é até normal, mas após os 40 anos se o porteiro assobiar a mulher ficará bem contente.kkk

Adélia "Diva" disse...

Já ouvi muuuuita coisa por conta do meu cabelo.
"Eita, lá vai o pica-pau" - e eu respondi "ah é, e pela sua barriga, pau é uma coisa que vc num vê faz tempo".
Outra vez um cara na porta de uma loja anunciando as promoções com um microfone, me viu passar e anunciou pra todo mundo ouvir "É tudo rosa? TUDO?" - nem respondi, entrei e comuniquei a gerente da loja.
A ultima foi no posto de gasolina que abasteço. Dois funcionários que faziam obras na fachada começaram a me chamar de (Tati) pink (ex-bbb) - falei que eles estavam confundindo e eu não sou a pink. Não contentes, quando sai da loja de conveniência, eles começaram a gritar "tchau pink...tchau PINK! TCHAUUU PIIIINK" Dei o dedo e chamei o dono do posto que já me conhece pois sou cliente de lá por muitos anos. Não os vi mais trabalhando por lá.

thais disse...

AUHSUHASUAHSUHASHAHUHSA rii deemais. doidinha º/ ' mais tb foi bem merecido, de certa forma todas as mulheres gostariam de ter tamanha corageem de GONGAR com mto Homem por ai'

Viwianny disse...

Você é minha mais nova heroina!

Bejoca,
Vivi.